Depoimentos

FIZ O CONCURSO, ACERTEI 17 DAS 20 QUESTÕES QUE COMPUNHAM A PROVA DE PORTUGUÊS E FUI PRESENTEADO COM O 1º LUGAR,  NO PRIMEIRO CONCURSO QUE EU FIZ NA VIDA. (Paulo - Areado-MG)

Clique para seguir, comentar e compartilhar.

 

 

Resumo Congresso

Práticas de leituras de professores em seu tempo livre

Este trabalho apresenta resultados de pesquisa que investigou práticas de leituras de professores de língua portuguesa de ensino médio da região metropolitana de São Paulo em seu tempo livre. Nele, pretendeu-se responder a duas questões, que constituíram o problema de pesquisa deste trabalho: I. O professor de língua portuguesa é um professor-leitor, ou apenas um leitor de textos que utiliza em situações de ensino? II. As leituras que os professores de língua portuguesa fazem em seu tempo livre são levadas para situações de ensino? Os objetivos que nortearam a pesquisa foram: 1. identificar o que os professores leem em seu tempo livre; 2. verificar se essas leituras resultam ou não da livre escolha dos docentes. Pretendeu-se demonstrar que a autonomia dos professores de língua portuguesa em decidir o que querem ler em seu tempo livre não é plena, pois é determinada por compromissos institucionais. Justifica-se este trabalho pelo fato de o autor não ter encontrado, em bibliotecas de três universidades do estado de São Paulo, pesquisas sobre leituras de professores em seu tempo livre e, especificamente, se são utilizadas em situações de ensino; por isso ele pode trazer subsídios que possibilitem orientar a ação pedagógica de profissionais ligados ao ensino, particularmente o de leitura. O trabalho desenvolveu-se a partir de pesquisa bibliográfica e revisão crítica da literatura concernente à matéria tratada, o que serviu de base para a análise e interpretação dos dados gerados por meio de pesquisa quantitativa e qualitativa. A abordagem analítica fundamentou-se em dois pilares independentes, mas relacionados pelo tema geral: 1. análise das características e propriedades do tempo livre e das atividades de ócio e lazer; 2. análise dos modos de agir de professores e suas práticas pedagógicas relativamente à leitura. O referencial teórico adotado para o item 1 recaiu nos trabalhos de Theodor W. Adorno, Joffre Dumazedier e Frederic Munné. O item 2 teve como arcabou teórico as pesquisas de Pierre Bourdieu, Michel de Certeau, Marisa Lajolo e Regina Zilberman. Os resultados da pesquisa revelaram que, para os professores-informantes, as leituras que fazem no tempo em que eles estão liberados do trabalho e dos afazeres domésticos estão ancoradas em sua prática docente e em seu desenvolvimento profissional.

 

 

Mais de Ernani Terra
Parceiros

Copyright © Ernani Terra / Criação de Sites: Brasil na Web