Guimarães Rosa

A terceira margem do rio

4 minutos No artigo trato de um dos contos mais festejados da literatura brasileira: A terceira margem do rio, de Guimarães Rosa, que faz parte do livro Primeiras estórias. Trata-se de um conto narrado em primeira pessoa, o que produz um efeito de sentido de subjetividade. O que é transmitido ao leitor é a visão do narrador, que é personagem do narrado. Narrador e demais personagens não são designados por nomes próprios, mas pelos papéis temáticos que exercem: o filho, o pai, a mãe, Continue lendo

Copule-se: Os chapéus transeuntes

2 minutos Quando se pensa num contista, logo nos vem à cabeça seus contos antológicos. A escola é a principal divulgadora desses contos. (Em tempo: nada contra a escola privilegiar os contos antológicos; é por aí mesmo). Quando se pensa em Machado de Assis, imediatamente nos lembramos de A causa secreta; Missa do galo; A cartomante; O enfermeiro… Afinal, foram esses contos que lemos na escola. Se pensamos em Clarice Lispector, com certeza lembraremos de O búfalo, Amor; Uma galinha; Os laços de família; Continue lendo