Osman Lins

Avalovara

3 minutos Na década de 1970, eu cursava Letras clássicas na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FLCH-USP.) Embora, durante ao que hoje equivale ao Ensino Médio, não gostasse muito das aulas de língua, fui fazer letras porque era apaixonado por literatura e lia tudo, desde os clássicos, até as obras novas que eram lançadas. Creio que se publicava menos literatura brasileira que hoje, pois não me lembro de muitas obras literárias de autores nacionais publicadas naquela época. Continue lendo

A partida, um conto de Osman Lins

3 minutos No artigo de hoje, trago um dos contos que mais me emocionam. Perdi as contas de quantas vezes li “A partida”. A cada nova leitura ele me pega de jeito e uma tristeza imensa toma conta de mim. Há no conto um sentido que me toca profundamente. Esse sentido não interessa aqui, pois diz respeito só a mim e à minha experiência vivida. Espero que o post instigue os leitores a buscar o conto e descobrir nele o sentido oculto que diz Continue lendo