sobrecomum

O conge do Moro

3 minutos Preliminar: não estou defendendo Moro. Tenho sérias restrições a várias decisões e atitudes por ele tomadas como juiz e como ministro. Sobre o episódio do “conge”, li manifestações que condenavam o ex-juiz não só pela pronúncia mas também por ter usado essa palavra. A alegação era que se trata de palavra esdrúxula e própria do jargão jurídico, portanto não conhecida de grande parte da população. Li comentários sugerindo que o ministro usasse as palavras “mulher”, “companheira” e outras que nem vale gastar Continue lendo