Notícias, um conto de Artur Oscar Lopes

Tempo de leitura: 3 minutos

 

Na década de 1970, a Editora Brasiliense lançou uma coleção denominada Contos Jovens, coordenada por Gilberto Mansur e Marisa Lajolo. Livros fininhos, que traziam contos de novos autores. No volume 3 desta coleção, há um conto incrível chamado Notícias. Seu autor, Artur Oscar Lopes, na época com 24 anos de idade. Usei esse conto muitos anos em minhas aulas. Posteriormente, coloquei-o num livro meu.

Passou-se um tempo e acabei trocando uns e-mails com Artur e, emocionado, fiquei sabendo que uma aluna dele mostrou-lhe meu livro com o conto dele. Ele ficou surpreso e se convenceu de que era um bom contista e se entusiasmou e passou a escrever mais contos. Publicou um livro de contos A casa da minha vó, que foi classificado em segundo lugar no prêmio Jabuti de 2007. Artur é matemático e professor na UFRS e não sei se continua escrevendo contos. Notícias é um conto muito curto, com 5 cartas para o Correio de Povo. O intervalo entre a primeira e a última carta é de um mês e meio.

Deixo para vocês agora o prazer de ler este magnífico conto. Segue o Notícias.

Notícias

CORREIO DO POVO                                                                                                 27/09/73
Informações

 

Maria Joana Knijnick, solteira, procura pessoa do sexo oposto para fim de casamento. O interessado deve ser pessoa sensível, que goste de ouvir música, seja alegre, que goste de passear domingo de manhã, que goste de pescar, que goste de passear na relva úmida da manhã, que seja carinhoso, que sussurre aos meus ouvidos que me ama, que tenha bom humor, mas que também saiba chorar. Que saiba escutar o canto dos pássaros, que não se importe de dormir ao relento numa noite de lua, que saiba caminhar nas estrelas, que goste de tomar banho de chuva, que sonhe acordado e que goste muito do azul do céu. Prefere-se pessoa que saiba escutar os segredos de um riacho e que não ligue aos marulhos do mar; que goste de bife com arroz e feijão, mas que prefira peru com maçã, dá-se preferência a pessoas de pés quentes, que gostem de andar de barco, que gostem de amar e que não puxem as cobertas de noite. Não se exige que seja rico, de boa aparência, que entenda Kafka ou saiba consertar eletrodomésticos mas exige-se principalmente que goste de oferecer flores de vez em quando.
End.: – Rua da Esperança, 43

CORREIO DO POVO                                                                                                       02/10/73
Informações

Maria Joana Knijnick, solteira, procura pessoa do sexo oposto para fim de casamento. O interessado deverá ser pessoa sensível e que tenha o hábito de oferecer flores.
End.: – Rua da Esperança, 43

CORREIO DO POVO                                                                                                      10/10/73
Informações

Maria Joana Knijnick procura pessoa que a ame e goste de oferecer flores de vez em quando.
End.: Rua da Esperança, 43

CORREIO DO POVO                                                                                                  20/10/73
Informações

Maria Joana Knijnick pede que qualquer pessoa goste dela e suplica que lhe mande flores.

CORREIO DO POVO                                                                                               14/11/73
Informações

A família da sempre lembrada Maria Joana Knijnick comunica o trágico desaparecimento daquele ente querido e convida os amigos para o ato de sepultamento. Pede-se não enviar flores.

Capa do vol. 3 de Contos Jovens, publicado pela Brasiliense

#ocontonasaladeaula

2 Comentários


  1. Muito bom mesmo!!!
    Tenho a impressão de já ter lido esse texto em algum outro lugar… Em material didático, talvez, mas já li, sim.

    Ótimo texto de um escritor talentoso. E um lindo gesto de um professor, autor, enfim, um ser humano maravilhoso que é você.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *