O homem que veio de longe

2 minutos Publica-se muito no Brasil, então os leitores temos de fazer rigorosa seleção do que se vai ler. Para quem não gosta de jogar tempo fora e pretende ler o que se tem publicado da melhor literatura brasileira contemporânea, não pense duas vezes, leia os romances e contos de Ronaldo Correio de Brito. Ronaldo nasceu em 1950, é cearense, de Sobreiro, é formado em Medicina em Recife, cidade em que mora atualmente. É autor de romances e de contos. Foi vencedor do Prêmio Continue lendo

Verossimilhança

9 minutos O substantivo verossimilhança e o adjetivo verossímil contêm dois radicais: vero, que significa verdadeiro e símil, semelhante, parecido. Portanto, verossímil é aquilo que parece ser verdadeiro, que é semelhante à verdade, que pode acontecer na realidade. O verossímil, como se vê, é um simulacro da verdade, na medida em que é verdadeiro apenas na aparência. Mia Couto assim começa o conto O cachimbo de Felizbento: “Toda a estória se quer fingir verdade. Mas a palavra é um fumo, leve de mais para Continue lendo

Ficção

6 minutos Neste espaço, trato de questões de língua e de literatura. Quando falo em literatura, procuro comentar algumas obras que li e que considero relevantes. Como se trata de um blogue para o público geral e não para especialistas, procuro não enveredar para aspectos teóricos. Quando trato de língua, isso já é um pouco mais difícil. Falar de língua é um exercício de metalinguagem, porque se usa a língua para falar dela e isso acaba obrigando o autor trazer para seu texto alguma Continue lendo

O conge do Moro

3 minutos Preliminar: não estou defendendo Moro. Tenho sérias restrições a várias decisões e atitudes por ele tomadas como juiz e como ministro. Sobre o episódio do “conge”, li manifestações que condenavam o ex-juiz não só pela pronúncia mas também por ter usado essa palavra. A alegação era que se trata de palavra esdrúxula e própria do jargão jurídico, portanto não conhecida de grande parte da população. Li comentários sugerindo que o ministro usasse as palavras “mulher”, “companheira” e outras que nem vale gastar Continue lendo

Os assassinos, um conto de Hemingway

3 minutos Os contos de Hemingway se caracterizam pela concisão. Sua escrita é econômica, enxuta. Muitos deles se enquadram num tipo de conto denominado dramático. Nesse tipo de conto, a presença do narrador é mínima, na medida em que há um apagamento da sua função. A matéria do conto é dada ao leitor por meio de diálogos entre os atores. As personagens são postas em cena, como numa representação teatral, e o leitor vai tomando conhecimento da história pelos diálogos que elas travam, como Continue lendo