Literatura

O caso do sr. Valdemar

3 minutos Recentemente comentei o conto “A máscara da morte rubra”, de Edgar Allan Poe. Trago outro conto do autor que tem por tema a morte. Trata-se de “O caso do Sr. Valdemar”, publicado pela primeira vez em 1845. Este é o título que consta da edição que possuo (Nova Aguilar, 2001). O título original é The Facts of M. Valdemar’s Case. A falta da tradução da palavra facts para o português prejudica um pouco. Títulos são contextualizadores prospectivos, isto é, eles sinalizam ao Continue lendo

Três anos, de Anton Tchekhov

4 minutos Três anos, de Tchekhov, é classificado classificado como novela. No Brasil, há uma ótima tradução dessa obra, feita por Denise Sales, publicada pela Editora 34, num livro de 160 páginas. Novela é um gênero narrativo de média extensão. É um pouco maior que o conto, mas menor que o romance. Claro que a extensão da narrativa tem algumas implicações conteúdo da obra , como número de personagens e intrigas paralelas. Um conto, por ser breve, tende a não apresentar um número grande Continue lendo

A máscara da morte rubra

3 minutos No artigo, trago mais uma vez um conto de Edgar Allan Poe (1809 – 1841). Há certos contistas que escreveram tantos contos bons que me obrigo, vez ou outra, a retomá-los neste espaço e, por mais contos que traga desses autores, a lista sempre estará incompleta. Poe, Tchekhov e Maupassant pertencem a esse time. O conto de Poe que trago é hoje, “A máscara da morte rubra”, publicado pela primeira vez em 1842, encaixa-se na categoria de contos de terror. Vamos a Continue lendo

Um acontecimento na ponte do Rio da Coruja

23 minutos Neste post, não vou fazer nenhum comentário pessoal porque transcreverei um conto na íntegra e, dessa forma, o artigo ficaria longo demais. Transcrevo o conto por considerá-lo uma obra-prima do conto fantástico e, como pretendo, num próximo post voltar a falar da narrativa fantástica, a leitura desse conto torna-se quase obrigatória. O conto se chama “Um acontecimento na ponte do Rio Coruja” e seu autor é o jornalista, cronista e contista norte-americano Ambrose Bierce ( 1842 – 1913 ou 1914). Sua obra Continue lendo

O anel, um conto de Karen Blixen

3 minutos Karen Blixen, que também escreveu com o pseudônimo de Isak Dinesen, nasceu em Rungsted, Dinamarca, em 1885. Em 1914, vai para o Quênia junto com o marido para administrar um fazenda só retornando à Dinamarca em 1931, devido à crise do café, onde morre em 1962. Sobre o período em que Blixen viveu na África, há um bom filme,  Entre dois amores (1985), dirigido por Sydney Pollack, com Meryl Streep e Robert Redford nos papéis principais. Blixen é uma excepcional contadora de Continue lendo