Editora 34 lança nova edição de Água Funda, de Ruth Guimarães

menos de 1 minuto A Editora 34 lança agora em junho uma nova edição do livro Água Funda, de Ruth Guimarães (1920 – 2014), primeira escritora negra a fazer sucesso no Brasil. Nascida em Cachoeira Paulista, interior de São Paulo, veio para a Capital com 18 anos. Formou-se em filosofia pela USP e dedicou-se ao jornalismo, publicando crônicas na Folha de S. Paulo e em O Estado de S. Paulo. Água Funda foi lançado em 1946, mesmo ano em que Guimarães Rosa publica Sagarana. Continue lendo

Maria dos Prazeres, um conto de Gabriel García Márquez

Maria dos Prazeres, um conto de Gabriel García Márquez

4 minutos Meu último livro publicado, O conto na sala de aula (Editora InterSaberes, 2017), escrito em parceria com Jessyca Pacheco, foi um dos que me deram mais satisfação em escrevê-lo. Foi um trabalho de pesquisa exaustivo, mas altamente recompensador. Passei um ano lendo diariamente todos os tipos de conto, dos mais variados autores, das  mais variadas épocas e nacionalidades. A ideia era que o livro apresentasse a maior diversidade de contos possível. Embora tenha gostado muito do resultado, fiquei com um sentimento enorme Continue lendo

Metáfora só para maiores de 60

5 minutos Dia desses estava na fila do banco, quando uma mulher bastante gentil me disse que eu poderia ser atendido no caixa preferencial que dispõe de cadeiras para que se aguarde sentado a chamada. Agradeci a gentileza, mas disse que continuaria na fila dos simples mortais mesmo. Você poderia me perguntar: por que, podendo aguardar sentado e ser atendido preferencialmente, optou por ficar aguardando em pé na fila? Poderia também suspeitar de que eu sou masoquista, ou maníaco por filas. Não sou masoquista Continue lendo

Carmen, de Prosper Mérimée

1 minuto Sempre gostei da Carmen, de Bizet, embora não conheça o libreto. Achei o filme do Saura ótimo. Depois de muito tempo vim a conhecer o original, a novela Carmen, de Prosper Mérimée.  A novela está no livro Carmen e outras histórias, numa edição comentada muito bem cuidada, encadernada em capa dura, publicada pela Zahar. A tradução é de Mario Quintana. O livro traz contos e novelas. Todas as histórias são muito boas. Para terem uma ideia, o conto que abre o livro Continue lendo

Contos cruéis, A tortura pela esperança, de Villiers de L’Isle-Adam

2 minutos Neste post, trato de um escritor pouco divulgado entre nós, o conde Auguste Villiers-de-L’Isle-Adam (1838-1889), conhecido por seus contos cruéis. Borges e Italo Calvino citam A tortura pela esperança como exemplo de excelente conto fantástico. Borges adorava esse conto e o incluiu na sua famosa Antologia da literatura fantástica, que organizou junto com Silvano Ocampo e Bioy Casares. Italo Calvino diz que é um dos exemplos mais perfeitos de conto fantástico puramente mental e só não incluiu na sua antologia “para não Continue lendo