Memórias: um gênero literário

5 minutos Por Ernani Terra © Uma das obras de nossa literatura que mais me marcaram são as memórias do escritor e médico mineiro Pedro Nava, composta de seis volumes: Baú de ossos, Balão cativo, Chão de ferro, Beira mar, Galo das trevas, Círio perfeito.  Antonio Candido, referindo-se a Nava,  afirma que o memorialista mineiro é um dos grandes escritores brasileiros, colocando-o na companhia de Carlos Drummond de Andrade e Murilo Mendes. Por memórias, designo um gênero textual que consiste no relato feito por Continue lendo

Em qual das frases fica claro que Pedro tem mais de um processo?

3 minutos O advogado consultou o processo de Pedro, que corre na segunda vara cível. O advogado consultou o processo de Pedro que corre na segunda vara cível. Essas duas frases são quase iguais: contêm as mesmas palavras, que estão dispostas na mesma ordem. A única diferença entre elas é uma simples vírgula depois de Pedro. A presença ou ausência desse sinal de pontuação interfere no sentido, tanto que, na fala, essa diferença seria imperceptível, caso a frase estivesse fora de contexto. Atente bem Continue lendo

Língua, literatura e preconceito

3 minutos Por Ernani Terra © Monteiro Lobato já foi a bola da vez. Sua obra foi acusada de racista e quiseram proibi-la de ser entregue aos nossos estudantes. Houve um tempo, em que se insurgiram contra o pó de pirlimpimpim, porque era uma manifestação de drogas alucinógenas (nem só quem toma LSD, viaja!). O que me chama a atenção é por que escolheram Lobato para ser malhado e não só no sábado de Aleluia, se manifestações de preconceito  podem ser encontradas em outros Continue lendo

O bebê de tarlatana rosa

7 minutos Por Ernani Terra © Terminadas as festas de fim de ano, começam os preparativos para o carnaval e todos têm alguma história de carnaval para contar. Na minha opinião, o conto O bebê de tarlatana rosa, de João do Rio,  é um dos melhores contos brasileiros cuja história se passa no período carnavalesco. No livro, O conto na sala de aula, que escrevi em parceria com Jessyca Pacheco, comentamos esse conto e o reproduzimos na íntegra. Aqui, falarei dele em rápidas pinceladas. Em Continue lendo

Obrigado a todos

menos de 1 minuto Comecei este blogue em 20 de dezembro e tenho procurado mantê-lo ativo postando com relativa frequência: já foram 17 posts. Agradeço a todos que dedicaram um tempinho para ler o que escrevo. Fico feliz.  O blogue não completou um mês e hoje chegou ao visitante número 1000. Isso que me dá um incentivo enorme para continuar publicando, ao mesmo tempo em que aumenta minha responsabilidade de postar coisas relevantes. A todos vocês, o meu muito obrigado.