O perfume

5 minutos No post de hoje, falo sobre O perfume, de Mia Couto, um dos contos livro Histórias abensonhadas, publicado no Brasil pela Companhia das Letras. A história é narrada por um observador e se inicia pelo convite que Justino faz a Glória, sua mulher, para irem ao baile. O convite se faz acompanhar de um presente que Justino dá à mulher: um vestido. Glória estranha o convite e o presente já que o amor entre eles esfriara com o tempo. Coloca o vestido, arruma Continue lendo

Pessoa e personagem de ficção

Pessoa e personagem de ficção

3 minutos Neste post, trago um trecho do livro O conto na sala de aula (Editora InterSaberes, 2017), que escrevi com Jessyca Pacheco. Trata-se do trecho introdutório ao capítulo em que discutimos a personagem. Quando lemos um conto, acompanhamos as ações e as transformações de personagens. Embora saibamos que se trata de uma obra de ficção, em decorrência da verossimilhança, as personagens se nos apresentam como reais – ou seja, elas nos parecem pessoas de carne e osso, quando, na verdade, são apenas pessoas Continue lendo

Menoscabo

1 minuto Há tempos não ouço a palavra menoscabo. Parece que ela está sumindo da língua e indo para aquela gaveta das coisas que a gente nunca usa, embora o menoscabo continue em mais alta do que nunca. Deve haver muita gente que, ao ouvir o som produzido para se dizer menoscabo, só percebe o som, mas não consegue associá-lo a um sentido. Menoscabo está virando um ruído. Vejo algumas atitudes que não há como relacionar o sentido delas à expressão m-e-n-o-s-c-a-b-o, palavra de Continue lendo

Paralelismo sintático

Paralelismo sintático

6 minutos Paralelismo sintático Escrever bem vai além de se fazer compreender. Usa-se a língua também para fazer sentir e isso implica ter um estilo. Neste post, comento, em rápidas pinceladas, um recurso de estilo denominado paralelismo sintático. Ocorre paralelismo sintático quando se repete uma mesma estrutura gramatical, sem que se repitam necessariamente as mesmas palavras. O uso do paralelismo resulta em construções simétricas: as estruturas paralelas apresentarão a mesma (ou quase a mesma) extensão. Há dois processos básicos de encadear ideias: a coordenação Continue lendo