Carmen, de Prosper Mérimée

1 minuto Sempre gostei da Carmen, de Bizet, embora não conheça o libreto. Achei o filme do Saura ótimo. Depois de muito tempo vim a conhecer o original, a novela Carmen, de Prosper Mérimée.  A novela está no livro Carmen e outras histórias, numa edição comentada muito bem cuidada, encadernada em capa dura, publicada pela Zahar. A tradução é de Mario Quintana. O livro traz contos e novelas. Todas as histórias são muito boas. Para terem uma ideia, o conto que abre o livro Continue lendo

Contos cruéis, A tortura pela esperança, de Villiers de L’Isle-Adam

2 minutos Neste post, trato de um escritor pouco divulgado entre nós, o conde Auguste Villiers-de-L’Isle-Adam (1838-1889), conhecido por seus contos cruéis. Borges e Italo Calvino citam A tortura pela esperança como exemplo de excelente conto fantástico. Borges adorava esse conto e o incluiu na sua famosa Antologia da literatura fantástica, que organizou junto com Silvano Ocampo e Bioy Casares. Italo Calvino diz que é um dos exemplos mais perfeitos de conto fantástico puramente mental e só não incluiu na sua antologia “para não Continue lendo

Qual a sua altura em metros?

2 minutos Se for verdadeira, essa questão deve ter aparecido numa prova de matemática. Acho que não é, mas serve de mote para um artigo. O(a) professor(a) pedia que se fizesse uma operação bastante simples: converter centímetros em metros. Metro é a unidade padrão, que apresenta múltiplos e submúltiplos. O conhecimento de alguns elementos gregos que formam palavras compostas em português ajuda muito a entender isso. Vamos a eles. Usam-se para exprimir múltiplos: Kilo = mil, o símbolo é k; Hecto = cem, símbolo Continue lendo

Algumas reflexões sobre erro.

5 minutos Há um certo tipo de pessoa que se põe no papel de guardião da língua. São indivíduos que, por terem recebido educação formal, acham que podem opinar sobre questões de língua, embora não tenham nenhum conhecimento linguístico. O pior é que os grandes veículos de comunicação dão guarida a essa gente que vive a apontar erros na fala dos outros e a ditar regras sobre o que é certo ou errado em matéria de língua. Os próprios jornais são extremamente críticos em Continue lendo

Contos de Kolimá, de Varlam Chalámov

1 minuto Neste post, falo de Contos de Kolimá, de Varlam Chalámov, publicado no Brasil pela Editora 34, com tradução de Denise Sales e Elena Vasilevich. A apresentação é de Boris Schnaiderman e o prefácio é de Irina P. Sirotínskaia. Neste livro, há 33 contos de Varlam, cujo nome verdadeiro era Varlaam, (ele tirou um a do nome), o equivalente russo a Balaão, personagem bíblico. Varlam era filho de sacerdote. Foi preso no regime stalinista. O número 33 não é por acaso. São contos em que Chalámov relata Continue lendo